quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Educação Física

Sempre adorei esportes. Cresci com um pai e um irmão fanáticos pelo Palmeiras (o que me levou a ser também). A F1 era sagrada aos domingos, sem contar o treino e a poli. Assim, tornei-me uma admiradora de esportes. Particularmente, sempre fui apaixonada por vôlei. Quando eu estava na 6ª (ou 7ª) série, minha família se mudou para um lugar próximo ao meu colégio. Neste novo prédio, meu irmão e eu costumávamos a jogar bola. Acabamos por conhecer algumas crianças, dentre elas a Dê e a Déia. Devo a elas, principalmente à segunda, os meus primeiros passos voleibolísticos. Ela já treinava no time da escola e disse para eu participar da seletiva. FUI! Graças!

Foi lá que conheci o Professor Edson. Aprendi não apenas a jogar, como também a ser disciplinada. Sim, foi na marra. Mas, deu certo. Ele me apresentou não só ao esporte, mas a um viver a vida com consciência. Agir da forma certa, não só para você, como para o seu próximo também. Sempre pensar no seu time. Devo a ele muitas lembranças boas, bem como muitos roxos, dores nos braços, nas costas (rs). E se algum dia eu me tornar uma educadora, espelhar-me-ei nele, tanto pessoal, como profissionalmente.

Diversas demonstrações de um grande professor ele me deu! Além de se dedicar em passar o conteúdo de sua disciplina, ele faz com que seus alunos se interessem pelas demais. Ele estimula a evolução de seus alunos. E o que eu acho mais importante vindo de um educador... ele presta atenção e tenta ajudar cada um. Foi assim comigo.  

Para conhecer um pouco do trabalho dele, visitem seu blog educadorfisico.wordpress.com.

Dedico a ele este post. Continuo tendo muito orgulho por ter sido aluna dele e, mesmo de longe,  é um prazer acompanhar o que o Edinho tem feito pelos seus.

Enfim, eu continuo amando vôlei. A cada jogo que assisto, penso: "poderia ser eu lá". Acho que pensarei a respeito disso pelo resto da minha vida. Está aí algo que eu tenha me arrependido de não ter feito. Arrependo-me de não ter ido atrás do meu sonho de ser jogadora. 

3 comentários:

  1. se tem algo que me arrependo na vida é de num ter ido atrás de ser jogador!! o pior sonho perdido, pois não fui atrás... foda é que dava pra gente ter se jogado pra praia, tentado patrocínio e tal, porque na areia num precisa de 2,12 mts de altura, tem que saber jogar... dava... pior é que dava!! =/

    ResponderExcluir
  2. Que post deprê!! Achei que ia rir com anunciado post do Edinho! =P
    Mas essas coisas são, quase sempre, questões de expectativas, de prioridades....

    ResponderExcluir